SERÁ SEMPRE UMA ESPÉCIE DE PRÓLOGO

Old house, in ruins. Maison ancienne, en ruine. Vecchia casa, in rovina. Casa antigua, en ruinas. 古い家、廃墟。
Fotografia de Dimitris Vetsikas

.

SERÁ SEMPRE UMA ESPÉCIE DE PRÓLOGO

silêncio, a casa abandonada,
o olhar em fuga pelas paredes sem cal,
as vigas a céu aberto,
a cauda das estrelas,
os estalidos,
o chão sem fundo sobre o abismo da terra,
os antigos móveis que empilharam, em cujas gavetas
permanecem numa dignidade de aristocratas defuntos
as memórias e o caruncho,
o amor e a solidão absoluta

silêncio, sim.
a casa que deixámos decair, como se fosse,
por assim dizer, uma religião esquecida

paint-2209578_1920

ÔNFALO

Slovenčina
Fotografia de Slovenčina

.

ÔNFALO

em Delfos, nas entranhas vertiginosas de uma gruta,
o teu rosto – ínvio e morto – ainda hoje me procura

paint-2209578_1920

BRUXELAS

Bruxelas
Fotografia de Céu Mota

.

BRUXELAS

de noite todos os olhos são gatos
foi o que pensei naquela varanda de hotel
em Bruxelas, enquanto sobre nós
(em direção a Zaventem)
descia o ronco dos aviões
e o fumo de um cigarro nos embrulhava
aos dois, caçado e caçador, e vice-versa

paint-2209578_1920

BACH, POR FAVOR!

bird-g2c0405970_1920
Fotografia de Gabicuz

.

BACH, POR FAVOR!

esqueço-me de tudo,
do claro pavor das impurezas, dos remorsos,
dos desastres,
das viagens por fazer,
dos pássaros e amores voláteis,
do rosto sombrio que me persegue no espelho,
dos dias sem sonhar

engelha-se-me o coração.
Bach, por favor!

paint-2209578_1920

DA SABEDORIA

Tom Pavlasek - forest
Fotografia: Tom Pavlasek

.

DA SABEDORIA

alimenta-te da chuva,
de tubérculos ocasionais, da fruta
silvestre,
alimenta-te das paisagens,
do silêncio mais
rigoroso

a poesia, na sua essência,
é eremita.
tudo o mais é excessivo
e inútil.
tudo o mais é vento
e veneno que passa

10 de junho de 2022

TUDO O QUE PUDERES

Michal Jarmoluk
Fotografia de Michael Jarmoluk

.

TUDO O QUE PUDERES
.

Ou um filão ardido de ponta a ponta
da figura cavada
no espelho.
Herberto Helder

.

os dias podem ser mais ou menos fáceis
consoante a intensidade da luz
ou o esplendor do poema

pela sala de aula corre um silêncio limpo

serve-te do vazio.
anota tudo o que puderes

paint-2209578_1920