CINZAS

Andreas Lischka - wood
Fotografia de Andreas Lischka

.

CINZAS

para Amélia Pereira, minha avó

.

o cheiro das cinzas é quase
tão indecifrável quanto
a efusão da tinta.
com elas escrevemos
não palavras, mas o silêncio,
não a manhã, mas memórias,
não o fim, mas um rosto –
também ele impossível
de dizer,
seja de que forma for

26.01.2022

DENTRO DE CASA OS OLHOS

Viktor Cherkasov
Foto: Viktor Cherkasov

.

DENTRO DE CASA OS OLHOS

dentro de casa os olhos rodam,
linhas seguras, móveis lisos, corredores e livros,
artefactos,
uma lâmpada

os olhos desventram, procuram

andaimes de vazio, o envelope esgarçado,
a carta, a luz
– olhá-la, que desterro!

novembro de 2015

NATUREZA MORTA

Jean-Baptiste-Siméon Chardin, «Frutas, Jarro e um Copo – Natureza Morta», 1728

.

NATUREZA MORTA

água vertida no fundo de um copo, quietíssima,
meia broa rodeada de frutos silvestres ao estilo de Chardin,
todas as impurezas e insetos retirados de cena,
extraídas todas as discrepâncias e traços excessivos,
nenhuma palavra e apesar disso a exatidão,
nenhum movimento e ainda assim constrangido o rosto

hipnotizados pelo instante, pelo apelo do silêncio fulgurante,
estudamos o pequeno esqueleto de cada gesto,
a fulgência inerte do pensamento,
nem um abelhão zumbidor atravessando-se na luz,
nem uma só rasura chicoteando na sombra,
uma natureza morta, nascida em cada ângulo do olhar